08 outubro 2012

Vale a pena!


03 outubro 2012

Aulas de Gastronomia


Gente,

Meu super, ultra, mega talentoso namorado que é chef começou a dar aulas de gastronomia!!!

São aulas para casais, grupos de amigos ou apenas para os interessados em aprender mais a fundo sobre a arte de cozinhar!

Além das aulas descritas abaixo tem também outros módulos e existe a possibilidade de aulas personalizadas, é só entrar em contato com ele!

Não tem como se arrepender!!! 

17 setembro 2012

13 setembro 2012

Le Cordon Bleu visita o Brasil

Atenção interessados em estudar na Le Cordon Bleu!!!

Agora em Setembro a escola participará de algumas feiras para recrutamento de estudantes e passará por diversas cidades:


CURITIBA
15 de Setembro  - Sábado
Horário: 14h00 as 19h00
Local: Hotel Four Points by Sheraton Curitiba
Endereço: Av. Sete de Setembro, 4211, Água Verde


PORTO ALEGRE
16 de  Setembro - Domingo
Horário: 14h00 as 19h00
Local: Hotel Sheraton Porto Alegre
Endereço: Rua Marquês do Herval, 280 - Moinhos de Vento


RIO DE JANEIRO 
17 de Setembro – Segunda-feira
Horário: 16h00 as 21h00
Local: Hotel JW Marriot
Endereço: Av. Atlântica, 2600 - Copacabana


BELO HORIZONTE
20 de Setembro – Quinta-feira
Horário: 16h00 as 21h00
Local: Hotel Mercure BH Lourdes
Endereço: Av. do Contorno, 7315, Lourdes


SÃO PAULO
21 e 22 de Setembro – Sábado e Domingo
Horário: 14h00 as 19h00
Local: Hotel Intercontinental
Endereço: Alameda Lorena, 684 – casa 4 – Jardins


Para mais informações enviar email para Marie-Anne Taillon no mtaillon@cordonbleu.edu


Quem sabe você também consegue ter um diploma igual esse ai embaixo?!



11 setembro 2012

Filme da semana: Receitas de Amor


O filme Receitas de Amor (Love’s Kitchen) foi feito pra assistir em um domingo chuvoso, embaixo das cobertas e sem nenhuma pretensão além de uma comédia romântica bem melosa e engraçadinha. E ainda de quebra tem a participação do Gordon Ramsay.



A historia é sobre um famoso chef, Rob Haley (Dougray Scott), de um restaurante de Londres, porém após perder sua esposa ele perde a vontade de cozinhar. Com ajuda do seu ilustre amigo Gordon Ramsay, Rob decide dar um novo rumo a sua vida e muda-se com sua filha para o interior da Inglaterra.

Junto com sua fiel equipe ele compra um pub caidinho da cidade e o transforma em um gastro pub. Aos poucos Rob volta a se apaixonar pela cozinha, mas não é só o amor pela cozinha que ele conquistará, mas também o coração de uma crítica gastronômica, Kate Templeton (Claire Forlani). O grande mote do filme é “comida boa, é comida feita com o coração”.

Ah, o grande diferencial do pub acaba sendo um pavê, em inglês chamado de Trifle, criado por ele e que faz com que atraia a clientela ao pub.

Enfim, historinha fraca, bem boba, mas no final fiquei com vontade de comer o pavê! Hahahaha! Achei na internet a receita da famosa Trifle feita pelo chef Rob Haley no filme:



TRIFFLE ou PAVÊ DE FRUTAS E BAUNILHA

Pão-de-ló
5 ovos
150 g açúcar
150 g farinha
1 colher de café de essência de baunilha

Creme de Baunilha
420 ml de leite
4 gemas
3-4 colher de sopa de açúcar
10 ml de essência de baunilha

Recheio
4 xícaras Morangos
1/4 xícara Açúcar
2 xícaras de Blueberries
2 Bananas
1/4 xícara Suco de laranja
1 xícara creme de leite fresco
1/4 xícara Amêndoas
12 Cerejas Maraschino em calda

MODO DE FAZER

Pão-de-ló
Bata os ovos com o açúcar até formar uma espuma.
Acrescente delicadamente a farinha peneirada e mexa até ficar homogêneo.
Coloque a massa em fôrma untada e enfarinhada. Leve ao forno pré-aquecido a 180º por 20 minutos ou até que o palito saia seco.

Creme de baunilha
Em uma panela grande coloque o leite e a essência de baunilha. Esquente o leite até que pequenas bolhas comecem a aparecer. Neste ponto retire a panela do fogo e cubra com uma tampa.

Em um bowl bata as gemas e o açúcar até obter uma mistura clara e cremosa.

Adicione o leite reservado ao bowl com o creme acima aos poucos enquanto mexe continuamente, não pode parar. Após todo o leite ter sido incorporado leve o bowl ao banho maria (não deixe a água ferver) cozinhe  10-15 minutos, enquanto mexe constantemente com um fouet, até o creme ficar grosso e adquirir consistência.

Retire do fogo e passe o creme por uma peneira em um novo bowl. Reserve.

Montagem

Pique os morangos e polvilhe açúcar por cima. Corte as bananas em fatias e jogue suco de laranja nelas.

Corte o pão-de-ló em cubos de 1 cm. Use metade dos cubos para preencher o fundo da forma onde servirá a sobremesa.

Coloque uma camada de morangos, seguida por metade dos blueberries e metade das bananas.

Espalhe metade do creme de baunilha por cima das frutas e depois repita o processo das camadas na mesma ordem.

Em um bowl bata o creme de leite fresco até ponto de chantilly e coloque por cima do pavê. Decore com cerejas e amêndoas.


*imagem meramente ilustrativa



23 agosto 2012

Farofa de Abóbora


Eu curto muito comida de boteco, nordestina, sertaneja, tipo as do restaurante Mocotó em SP. By the way, um dos melhores restaurantes que eu fui nos últimos anos!

Outro dia pra acompanhar uma comidinha bem da sem graça que tinha em casa, fiz uma farofa de abóbora. Nossa, fez toda a diferença, deu alegria ao prato, sabor, vontade de repetir e repetir! 


FAROFA DE ABÓBORA

300g de farinha de pão *(dica abaixo)
200g de abóbora ralada crua
2 ovos cozidos picados
1 cebola picada
2 dentes de alhos
100g de linguiça picada
6 colheres de manteiga
Sal e pimenta à gosto



MODO DE FAZER
Coloque na panela a calabresa, não precisa de azeite, pois soltará gordura. Deixe dourar, retire e reserve.

Na mesma panela adicione a cebola em pedacinhos, o alho picado, a manteiga e vá mexendo até começar a dourar.

Coloque em seguida a abóbora e deixe quase dourar.

Acrescente os ovos e a farinha de pão e mexa até ficar molhadinho, não deixe secar completamente.

*Dica: Para fazer a farinha de pão bem rápida, ao invés de ficar ralando o pão amanhecido no ralador, pegue uma peneira e em movimentos circulares vá passando o pão por ela. Além de a farinha ficar bem mais lisinha, é bem mais rápido e sem o medo de cortar o dedo!



Ao desligar o fogo adicione a calabresa, o sal, a pimenta e a salsinha para um colorido. 


21 agosto 2012

Gravatinha ao Pesto, Tomate Cereja e Mussarela de Búfala





Essa receita será 2 em 1, você aprende a fazer essa massinha maravilhosa e de brinde leva a receita do molho pesto! Hehehe

O prato ficou sensacional, de lamber o fundo, de raspar com o garfo, de comer todo o caldinho de colher, de ‘chuchar’ pão no molho... pausa pra eu engolir a água da boca....

Sério, anota e receita e faz HOJE! Porque comidinha rápida e gostosa desse jeito não dá pra deixar passar:

MOLHO PESTO
1 maço de manjericão grande
500 ml Azeite
200 g Parmesão
100 g de amêndoas
2 dentes de alho
Sal e Pimenta à gosto

MODO DE FAZER 
Em um liquidificador, coloque folhas de manjericão fresco, alho, amêndoas, azeite, queijo parmesão ralado, sal , pimenta e bata bem.

Curiosidade: O pesto é um clássico molho de manjericão originário de Gênova. O nome tem sua origem no verbo Pestare que significa esmagar, amassar.



GRAVATINHA AO PESTO COM TOMATE CEREJA E MUSSARELA DE BUFALA
Serve 4 pessoas

400 g massa tipo gravatinha
1 maço de manjericão
1 caixinha de tomate cereja
2 Mussarela de búfala grande
Castanha de caju para decorar
Sal e pimenta à gosto

MODO DE FAZER
Vamos ao pré preparo: primeiro corte os tomates cerejas ao meio e as mussarelas de búfala em rodelas. 

Desfolhe o manjericão, escolhendo apenas as folhas bonitas e junte com os tomates e a mussa. 

Tempere tudo com sal e pimenta à gosto.

Cozinhe a massa em água fervente apenas com sal, quando estiver al dente retire toda água e leve a uma travessa.

Adicione a mistura dos tomatinhos, mussa e manjericão, o pesto, misture tudo e está prontinho. Quando servir nos pratos, para dar um charme extra, jogue pedacinhos de castanha de caju e uma flor de manjericão no topo!

Se quiser servir levemente morno fica delicioso! E te garanto, se sobrar um pouco, no dia seguinte essa massinha fica ainda melhor com todos os sabores apurados!!! HUUUUUUMMMM!!!



18 agosto 2012

Queijos e vinhos!


É incrível, é só o tempo esfriar um pouco que usamos de desculpa pra fazer uma mesa deliciosa de queijos e vinhos.

Um dia lendo o blog Da Feira ao Baile vi a receita de um catupiry ao forno que fiquei babando de vontade, não resisti e tive que fazer a receita. Também aproveitei para comprar um brie, que fiz quentinho com castanhas, além de um gouda que eu amo!!! 

E claro o acompanhamento ideal, vinho! Eu prefiro as uvas mais suaves, então optei por malbec, não vou me aprofundar no assunto, porque de vinhos eu realmente não entendo, apesar de ter tido algumas aulas na Le Cordon Bleu sobre harmonização, degustação, etc...




1 catupiry de caixinha (original)
Azeite suficiente para cobrir o catupiry
1 dente de alho
1 punhado de orégano ou ervas finas
MODO DE FAZER
Retire o catupiry da caixinha e coloque em uma forma onde você possa servi-lo ao final e vá ao forno.
Pique bem o alho e jogue por cima de todo o catupiry.
Esquente o azeite, e jogue em cima de todo o queijo. Leve ao forno pré-aquecido por mais ou menos 20 minutos, ou até que comece a rachar.
Retire do forno, jogue o azeite que escorreu na forma novamente por cima do queijo, coloque orégano por todo o catupiry e está prontinho para servir.
*A receitinha do catupiry foi retirada do blog Da Feira aoBaile 

A próxima receita eu tive a ideia na hora, vi os ingredientes e gostei da combinação. Além de ser uma mão na roda pra fazer.


QUEIJO BRIE COM CASTANHAS
Queijo tipo brie
Castanhas (do tipo que preferir)
MODO DE FAZER
Coloque o brie em uma forma e leve ao forno até que amoleça o queijo, não deixe derreter.
Em um prato espalhe a castanha e deite-o, virando ambos os lados para que as castanhas grudem.
Agora deixe o brie por cima de uma superfície quente para derreter bastante o queijo e vá comendo acompanhado de torradinhas. Fica gostoso também com mel por cima, ou uma geléia de pimenta...huuumm!

15 agosto 2012

Os 100 anos de Julia Child





Minha escola maravilhosa, Le Cordon Bleu (amor eterno, amor verdadeiro!) já teve muitos alunos famosos (AQUI), mas uma em especial fez toda a diferença para a fama da escola crescer ainda mais e se tornar referência na área de gastronomia.

Estou falando da Julia Child, que hoje, dia 15 de agosto de 2012 completaria 100 anos!!! Razões não faltam para lembrá-la e celebrar essa data.

Estudante da Le Cordon Bleu de Paris iniciou as aulas em 1950 se formou com um Cuisine Diplome (igual ao MEU!) em 1951. Após completar seus estudos, Julia, juntamente com mais duas amigas francesas começaram a escrever o livro “Mastering the Art of French Cooking. O livro apresentava a arte de cozinhar de maneira diferente ao público americano, indicando passo-a-passo cada receita e fugia completamente do conceito da época de cozinha conveniente e rápida. As receitas em sua maioria são clássicas francesas, são receitas atemporais, por isso mesmo até hoje o livro continua sendo um dos mais vendidos em todo o mundo nessa área.



Julia foi criada em Pasadena na Califórnia, trabalhou para CIA e foi enviada ao Sri Lanka, onde conheceu e casou com o diplomata Paul Child. Devido ao trabalho do marido foram transferidos a Paris, cidade pela qual Julia se apaixonou e mudou sua vida: de ex-agente da CIA para chef/culinarista.

Foi apenas em 1963 que Julia começou a apresentar o programa “The French Chef” em rede nacional na televisão americana. Com seus ensinamentos, seu jeito cativante e voz peculiar, ela conquistou o público e ajudou a ensinar as pessoas encararem a comida como algo a ser apreciado. A partir de então sua popularidade e influência cresceram ainda mais.



Entre 1970 e 2000 Julia continuou a escrever livros de culinária e apresentar programas na televisão. Em 2009 foi lançado o filme Julie e Julia, história real sobre a experiência de Julie Powell em cozinhar as receitas do livro de Julia Child enquanto narrava tudo em um blog. Ela se aposentou em 2001 e faleceu em 2004, mas seus ensinamentos e sua memória continuam vivos até hoje!!!

Como diria Julia: Bon Appétit!!!


26 julho 2012

L´entrecôte de Paris

Estou super atrasada com este post, mas vale a pena entrar a qualquer momento. No dia dos namorados fui jantar no restaurante L´entrecôte de Paris e não poderia ter feito escolha melhor!!!!

Pra quem não sabe o restaurante é conhecido por servir apenas um prato principal! Sim, UNZINHO, mas é tão bom que mesmo que tivesse outros no cardápio eu não mudaria minha escolha. 



É o entrecôte servido com um molho secreto e acompanhado de batatinhas fritas, detalhe importante, à vontade!!! Você repete as fritas quantas vezes quiser! Além disso, de entrada vem uma saladinha com nozes e molho a base de mostarda dijon. Tudo muito delícia!

Em Paris é relativamente comum existirem restaurantes com apenas um prato principal, no cardápio do L´entrecôte de Paris tem a história:

“ A França tem duas famosas fórmulas secretas: Uma é a poção mágica do druida Panoramix que dava força sobre-humana aos irredutíveis gauleses Asterix e Obelix. A outra é a receita do molho que guarnece o famoso entrecôte dos célebres restaurantes conhecidos por todos os parisienses. Um sabor tão marcante e inesquecível, que seus criadores decidiram que este seria o único prato de seus restaurantes. No que estavam cobertos de razão: com um prato tão bom assim no cardápio, quem precisa de outros? Por mais de 50 anos, o suculento entrecôte fatiado, servido com fritas e recoberto com o molho secreto, tem feito a fama destes restaurantes de um prato só, sempre lotados e com filas na portas...”

Minha experiência foi maravilhosa, já comecei me empolgando pela saladinha, é simples, mas super bem executada, folhas verdes, pedaços de nozes razoáveis, molho na medida certa e não muito ácido.



Para o grande ilustre da noite pedimos o entrecôte ‘ao ponto para mal’, (o ponto da carne fica a cargo do cliente), chegou certinha, rosada, suculenta, mas sem escorrer sangue. Quando dei a primeira garfada aquele pedaço de carne se desmanchou na minha boca, MEU DEUS DO CÉU, quase dei pulos de felicidade.



O molho que tem a receita guardada a sete chaves, é um show a parte. Feito com mais de 20 ingredientes, passa por diversos processos de cozimento até chegar ao seu ponto, é fantástico!! Dá a liga perfeita a carne e as fritas.

E as batatinhas então, fininhas, sequinhas, crocantes, à vontade.... já disse que elas chegam durante toda a refeição a sua mesa?! Meu namo repetiu umas 4 vezes, hahahahaha!

De sobremesa optamos por dividir um cheesecake, (receita aqui) e vocês sabem como eu sou chata pra cheesecake, né?! E esse passou no meu teste de qualidade, sem gelatina, cremoso e com geleia de frutas vermelhas delícia!



A adega deles ainda é recheada de vinhos pra você escolher o que mais te agradar. Nós ficamos apenas em ½ garrafa, porque eu sou das que escolhe ‘ou eu como ou eu bebo’ e nesse caso EU COMI e não foi pouco!



Resumindo, comida maravilhosa, ambiente gostoso e ótimo atendimento!!! Eu já queria reservar para voltar outro dia enquanto ainda estava jantando, deu pra ter uma ideia do quanto gostei!

Almoço executivo (Seg a Sex ) R$ 38,00
Jantar R$ 47,00

Rua Pedroso Alvarenga, 1135 – Itaim Bibi – São Paulo/SP


11 julho 2012

Penne Mixxxxto


Segunda-feira a noite é o único dia da semana que eu e meu namorado conseguimos jantar juntos, todos os outros dias ele trabalha nesse horário, mimimimimi...

Mas sabe qual o lado bom disso?! As segundas quando eu chego a casa dele o jantar já está na mesa, preparado com todo amor e carinho pelo meu Chef, e é sempre uma surpresa!

Semana passada teve “Penne Mixxxxto”! Oi? É uma massinha, com frios, tomates, manjericão, azeitonas e muitoooooooooo azeite! Eu sou fã, além de ser super prática de fazer, é barata pro bolso, leve e muitíssimo saborosa!!!

Ps: O mixxxxto com os x é só piada interna....e lembre-se: “Bauru sem tomate é Mixxxto”!



Penne Mixxxxto
Serve 4 pessoas

500 g Massa tipo Penne
200 g Mussarela/Muçarela
150 g Presunto
3 Tomates picadinhos
1 Maço de Manjericão
Azeite de oliva extra virgem à vontade
Sal e pimenta à gosto

MODO DE FAZER
Vamos ao pré preparo:

- Corte a mussarela e o presunto em pequenos pedacinhos
- Pique os tomates em cubinhos
- Cozinhe a massa em água abundante com sal 
DICA: NÃO pode, nem deve colocar nenhum pingo de óleo ou azeite na água de cozimento da massa. Isso só dificultará à absorção do molho. Essa dica vale para toda e qualquer massa.
- Quando estiver al dente, retire toda a água e volte a massa para a panela.
- Coloque os tomates, os frios, o manjericão desfolhado, sal, pimenta e azeite, muitoooo azeite!
- Mexa bem misturando tudo, deixe a massa bem bezuntada!

Pode servir e deliciar-se!!!



09 julho 2012

Hehehe

"Part of the secret of success in life is to eat what you like and let the food fight it out inside." Mark Twain





QUENTÃO


Eu sei, já é Julho, mas ainda dá tempo pra uma receita de quentão, né?!

Esse final de semana fizemos uma festa junina para comemorar o niver do meu namorado e da minha sogra, e além de todas as comidinhas típicas: muita paçoca, pé de moleque, bolo de laranja, canjica, cuscuz paulista, não podia faltar o QUENTÃO!!!



Essa receita não fica com gosto muito forte de álcool e da pra tomar tranquilo! Mas cuidado que o docinho também engana...rsrs
“Borá pulá a fogueira sô!”

QUENTÃO

600 ml água ardente
600 ml água natural
500 g de açúcar
50 g de gengibre
Zest de laranja e limão à gosto
Canela em pau à gosto
Cravo da índia à gosto

MODO DE FAZER
Em uma panela grande coloque o açúcar e deixe derreter, quando estiver quase em ponto de caramelo adicione a cachaça e a água.

Adicione as cascas de laranja, limão, o gengibre, o cravo e a canela. Deixe cozinhar por uns 20 minutos.

Se quiser filtre e retire as especiarias ou deixe e sirva junto, da uma graça no copo.

O Quentão deve ser servido quente!!!


Ravióli recheado ao molho de Funghi Secchi


Não tem dias que você simplesmente acorda com vontade de comer uma coisa super específica??? E quando essas vontades me batem eu vou logo satisfazê-las, ninguém deveria passar vontade nessa vida, né?!

A massa eu comprei pronta em uma rotisserie em Perdizes, pertinho da minha casa, mas o molho eu que fiz!!!

Escolhi um ravióli massa verde recheado de ricota, nozes e uvas passas!!! Ficou maravilhosaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa de boa!!!


Ravióli recheado ao molho de Funghi Secchi
Serve 2/3 pessoas

250 g Massa de sua preferência
50 g Funghi Secchi
2 xic chá Água quente
30 g Manteiga
1 Cebola média
250 ml Vinho branco
250 g Creme de leite fresco
Sal, pimenta e noz moscada à gosto

MODO DE FAZER

Em um bowl coloque o funghi com duas xícaras de água quente, ou até cobri-los, e deixe hidratar por cerca de 20 a 30 minutos.

Depois de hidratado, retire o funghi da água e coloque em um pano (use um velinho, porque vai sujar) e torça a água deles dentro do bowl onde estavam. Reserve esta água, pois a usaremos no molho. Pique os em pequenos pedaços e reserve.

Enquanto isso corte bem a cebola e leve para refogar com a manteiga. Quando a cebola estiver transparente adicione os funghis picados e refogue um pouco, adicione o vinho branco e deixe secar completamente.

Adicione a água onde os cogumelos foram hidratados e cozinhe por 10 minutos. Aos poucos vá incorporando o creme de leite fresco. Ajuste o sal, pimenta e noz moscada e cozinhe por cerca de 10 minutos.

Agora é só jogar o molho por cima da sua massa e está prontíssimo para comer!!!!


26 junho 2012

Arraiá Gastronômico


Anota ai que essa dica é boa!
Seguindo os passos dos últimos eventos gastronômicos realizados em SP por grandes chefs, como “O Mercado” e a “Virada Gastronômica”, agora em junho, mês das festas juninas, acontecerá o Arraiá Gastronômico.

Nos dias 30/06 e 01/07 o restaurante GastroArte e a KAS Eventos realizarão esse evento inédito, onde terá diferentes restaurantes de São Paulo com típicas barraquinhas de festa junina servindo comidinhas inspiradas na tradição caipira.
Além das tradicionais pamonhas e canjica também terão novidades como o Milk Shake de paçoca e picadinho de carne com pinhão e gengibre. Os preços dos pratos variam entre R$ 5 e R$ 25.
Arraiá Gastronômico
Data: 30/06 e 01/07
Horário: Das 09h00 às 21h00
Endereço: Rua Pedroso Alvarenga, 365

25 junho 2012

Acordaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!


"Na realidade, basta um drinque para me deixar mal. Mas nunca sei se é o 13º ou o 14º." George Burns

Gênio!

ACORDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!




19 junho 2012

Entrevista: Alexandra Forbes


Hoje vou começar uma tag nova de entrevistas e a primeiríssima convidada é a Alexandra Forbes do blog Boa Vida.

Eu AMOOOOOOOOOOO o trabalho da Alexandra, a sigo pelo mundo virtual e tenho uma pontinha de inveja do trabalho dela. Essa paulistana, que hoje vive em Montreal, viaja pelo mundo comendo, bebendo e testando hotéis, eu me pergunto “tem vida melhor que essa”???

Alê, além de ser blogueira é antes jornalista e escreve sobre gastronomia e viagens para as revistas CasaVogue, Wish Report, Prazeres da Mesa, e também para publicações estrangeiras, como Food & Wine, IN (da cia. aérea Lan), En Route (da cia. aérea Air Canada), Azure (especializada em arquitetura), o jornal Toronto Star, entre outras. E ainda é editora de gastronomia da GQ Brasil e colunista do jornal Folha de São Paulo.

Fala sério, quer convidada mais ilustre que essa pra começar uma tag? Eu tentei desvendar um pouquinho das curiosidades sobre a vida e trabalho da Alexandra, corre pra ler!



TI) Como começou na profissão de crítica gastronômica?
AF: Entrei para o Jornal da Tarde muito moça, aos 19 anos. Já adorava o tema, por isso pedi à minha chefia, no caderno então chamado Modo de Vida, que me deixasse escrever na mesma página onde saía à coluna semanal do crítico gastronômico Saul Galvão. Funcionou: logo eu tornei-me a repórter que cobria gastronomia no jornal. Quando fui convidada para ir para a VIP, disse que aceitaria se, entre outras funções, eu fosse a crítica gastronômica da revista. Exerci esse cargo lá durante sete anos.

TI) É preciso ter algum curso especial para começar nessa profissão?
AF: Não. É preciso escrever bem, ler muito, e adorar comer e saber comer, observando tudo, comparando tudo. 

TI) Como é o seu dia a dia? Come fora todos os dias? Em todas as refeições?
AF: Em minha casa em Montreal levo uma vida relativamente normal, comendo fora duas ou três vezes por semana. Nas viagens, muito frequentes, o ritmo intensifica-se, e vou a restaurantes praticamente todos os dias, quando não a dois por dia.

TI) Qual foi a pior experiência gastronômica que você já teve até hoje? E a Melhor?
AF: A pior foi em um restaurante francês nos Jardins, onde me serviram um peixe com cheiro de amoníaco de tão estragado. A melhor, claro, foi a primeira vez que jantei no El Bulli, uma viagem sensorial que guarda-se para todo o sempre.

TI) Algum dono ou chef de restaurante já foi atrás de você após uma crítica negativa?
AF: Muitíssimos, faz parte. Só detesto quando ligam para a chefia pedindo minha cabeça: acho covardia. 

TI) Qual sua refeição favorita?
AF: Arroz com feijão e bife.

TI) Na sua opinião, qual a melhor cidade do mundo para se comer?
AF: Londres.

TI) Se pudesse pegar um táxi para qualquer lugar do mundo para fazer uma refeição, para onde iria e qual seria o prato?
AF: Barcelona, para mergulhar de cabeça na última piração dos Adrià: o 41 Grados, um minirestaurante multimídia.

Alexandra, muitooooo obrigada pela entrevista, amei recebê-la no blog e por favor volte sempre!





18 junho 2012

Hahahaha

"If hunger makes you irritable, better eat and be pleasant." Sefer Hasidim


Boa semana!





14 junho 2012

Parques de Londres - Parte 2


Continuando o post dos parques de Londres...

Kew Gardens
Entrada paga, aberto de abril a outubro é onde fica o jardim botânico de Londres. Conhecido como Royal Botanic Gardens, encanta pela graça do ambiente, por suas jóias arquitetônicas e suas lindas flores.



Richmond Park
É o maior parque real de Londres, cubrindo uma área de 2,500 acres. De um dos pontos altos do parque é possível avistar a Cathedral St. Paul’s a 20 km dali.



Greenwich Park
Cobre 73 hectares e é o mais antigo parque real. Possui um gramado gigantesco habitado por veados, raposas e pássaros.



Do topo da montanha é possível ver o rio Tamisa, as docas e a City de Londres, uma vista maravilhosa!
Dentro do parque ainda ficam outros prédios históricos como o Old Royal Observatory / Antigo Observatório Real, The Royal Naval College / Faculdade Real Naval, o National Maritime Museum / Museu Marítimo Nacional e a Queen’s House / Casa da Rainha.




Hoje em dia Greenwich é um patrimônio mundial protegido pela UNESCO e famoso pelo Old Royal Observatory onde passa o meridiano de Greenwich, que por convenção, divide o globo terrestre em ocidente e oriente, permitindo medir a longitude. Serve de referência para calcular distâncias em longitudes e estabelecer os fusos horários. Cada fuso horário corresponde a uma faixa de quinze graus de longitude de largura, sendo a hora de Greenwich chamada de Greenwich Mean Time (GMT).

A entrada é de graça e funciona todos os dias das 10 am até as 17 pm.



Esses são só alguns dos muitooooooos parques espalhados por Londres, todos valem pelo menos uma visitinha, cada um com seu charme, beleza e cantinhos a serem descobertos.