26 junho 2012

Arraiá Gastronômico


Anota ai que essa dica é boa!
Seguindo os passos dos últimos eventos gastronômicos realizados em SP por grandes chefs, como “O Mercado” e a “Virada Gastronômica”, agora em junho, mês das festas juninas, acontecerá o Arraiá Gastronômico.

Nos dias 30/06 e 01/07 o restaurante GastroArte e a KAS Eventos realizarão esse evento inédito, onde terá diferentes restaurantes de São Paulo com típicas barraquinhas de festa junina servindo comidinhas inspiradas na tradição caipira.
Além das tradicionais pamonhas e canjica também terão novidades como o Milk Shake de paçoca e picadinho de carne com pinhão e gengibre. Os preços dos pratos variam entre R$ 5 e R$ 25.
Arraiá Gastronômico
Data: 30/06 e 01/07
Horário: Das 09h00 às 21h00
Endereço: Rua Pedroso Alvarenga, 365

25 junho 2012

Acordaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!


"Na realidade, basta um drinque para me deixar mal. Mas nunca sei se é o 13º ou o 14º." George Burns

Gênio!

ACORDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!




19 junho 2012

Entrevista: Alexandra Forbes


Hoje vou começar uma tag nova de entrevistas e a primeiríssima convidada é a Alexandra Forbes do blog Boa Vida.

Eu AMOOOOOOOOOOO o trabalho da Alexandra, a sigo pelo mundo virtual e tenho uma pontinha de inveja do trabalho dela. Essa paulistana, que hoje vive em Montreal, viaja pelo mundo comendo, bebendo e testando hotéis, eu me pergunto “tem vida melhor que essa”???

Alê, além de ser blogueira é antes jornalista e escreve sobre gastronomia e viagens para as revistas CasaVogue, Wish Report, Prazeres da Mesa, e também para publicações estrangeiras, como Food & Wine, IN (da cia. aérea Lan), En Route (da cia. aérea Air Canada), Azure (especializada em arquitetura), o jornal Toronto Star, entre outras. E ainda é editora de gastronomia da GQ Brasil e colunista do jornal Folha de São Paulo.

Fala sério, quer convidada mais ilustre que essa pra começar uma tag? Eu tentei desvendar um pouquinho das curiosidades sobre a vida e trabalho da Alexandra, corre pra ler!



TI) Como começou na profissão de crítica gastronômica?
AF: Entrei para o Jornal da Tarde muito moça, aos 19 anos. Já adorava o tema, por isso pedi à minha chefia, no caderno então chamado Modo de Vida, que me deixasse escrever na mesma página onde saía à coluna semanal do crítico gastronômico Saul Galvão. Funcionou: logo eu tornei-me a repórter que cobria gastronomia no jornal. Quando fui convidada para ir para a VIP, disse que aceitaria se, entre outras funções, eu fosse a crítica gastronômica da revista. Exerci esse cargo lá durante sete anos.

TI) É preciso ter algum curso especial para começar nessa profissão?
AF: Não. É preciso escrever bem, ler muito, e adorar comer e saber comer, observando tudo, comparando tudo. 

TI) Como é o seu dia a dia? Come fora todos os dias? Em todas as refeições?
AF: Em minha casa em Montreal levo uma vida relativamente normal, comendo fora duas ou três vezes por semana. Nas viagens, muito frequentes, o ritmo intensifica-se, e vou a restaurantes praticamente todos os dias, quando não a dois por dia.

TI) Qual foi a pior experiência gastronômica que você já teve até hoje? E a Melhor?
AF: A pior foi em um restaurante francês nos Jardins, onde me serviram um peixe com cheiro de amoníaco de tão estragado. A melhor, claro, foi a primeira vez que jantei no El Bulli, uma viagem sensorial que guarda-se para todo o sempre.

TI) Algum dono ou chef de restaurante já foi atrás de você após uma crítica negativa?
AF: Muitíssimos, faz parte. Só detesto quando ligam para a chefia pedindo minha cabeça: acho covardia. 

TI) Qual sua refeição favorita?
AF: Arroz com feijão e bife.

TI) Na sua opinião, qual a melhor cidade do mundo para se comer?
AF: Londres.

TI) Se pudesse pegar um táxi para qualquer lugar do mundo para fazer uma refeição, para onde iria e qual seria o prato?
AF: Barcelona, para mergulhar de cabeça na última piração dos Adrià: o 41 Grados, um minirestaurante multimídia.

Alexandra, muitooooo obrigada pela entrevista, amei recebê-la no blog e por favor volte sempre!





18 junho 2012

Hahahaha

"If hunger makes you irritable, better eat and be pleasant." Sefer Hasidim


Boa semana!





14 junho 2012

Parques de Londres - Parte 2


Continuando o post dos parques de Londres...

Kew Gardens
Entrada paga, aberto de abril a outubro é onde fica o jardim botânico de Londres. Conhecido como Royal Botanic Gardens, encanta pela graça do ambiente, por suas jóias arquitetônicas e suas lindas flores.



Richmond Park
É o maior parque real de Londres, cubrindo uma área de 2,500 acres. De um dos pontos altos do parque é possível avistar a Cathedral St. Paul’s a 20 km dali.



Greenwich Park
Cobre 73 hectares e é o mais antigo parque real. Possui um gramado gigantesco habitado por veados, raposas e pássaros.



Do topo da montanha é possível ver o rio Tamisa, as docas e a City de Londres, uma vista maravilhosa!
Dentro do parque ainda ficam outros prédios históricos como o Old Royal Observatory / Antigo Observatório Real, The Royal Naval College / Faculdade Real Naval, o National Maritime Museum / Museu Marítimo Nacional e a Queen’s House / Casa da Rainha.




Hoje em dia Greenwich é um patrimônio mundial protegido pela UNESCO e famoso pelo Old Royal Observatory onde passa o meridiano de Greenwich, que por convenção, divide o globo terrestre em ocidente e oriente, permitindo medir a longitude. Serve de referência para calcular distâncias em longitudes e estabelecer os fusos horários. Cada fuso horário corresponde a uma faixa de quinze graus de longitude de largura, sendo a hora de Greenwich chamada de Greenwich Mean Time (GMT).

A entrada é de graça e funciona todos os dias das 10 am até as 17 pm.



Esses são só alguns dos muitooooooos parques espalhados por Londres, todos valem pelo menos uma visitinha, cada um com seu charme, beleza e cantinhos a serem descobertos.



13 junho 2012

Penne com Molho Branco e Abobrinhas


Hoje fiz um jantarzinho só pra mim bem às pressas aqui em casa e no final fiquei besta com resultado, uma delícia!!!



PENNE COM MOLHO BECHAMEL E ABOBRINHAS
Serve 2 pessoas

300 g Penne ou a massa a que preferir
50 g manteiga
50 g farinha
500 ml leite
1 Abobrinha picada em pedaços
1 Cebola picadinha
2 fatias de queijo branco picado
Salsinha
Azeite extra virgem (de boa qualidade)
Sal a gosto
Pimenta a gosto
Noz Moscada a gosto

MODO DE FAZER

Molho
Para o molho bechamel (ou branco) primeiro fazemos o Roux (misturinha de manteiga e farinha na mesma proporção). Coloque ambos na panela e deixe cozinhar enquanto mexe bem, assim que virar uma massinha que se solta da panela adicione o leite e com um fouet mexa constantemente, em fogo médio, até que fique consistente.

Ao final adicione a noz moscada, sal e pimenta a seu gosto. Reserve o molho com um filme plástico encostado no molho para não formar uma crosta nele.

Pique a abobrinha e a cebola em pequenos pedaços e refogue a sua maneira. Eu primeiro coloco a cebola com azeite na panela e assim que fica transparente eu adiciono a abobrinha, não deixo cozinhar muito, porque gosto que ela fique ainda levemente crocante na mordida. Adicione a salsinha picadinha por último, quando já estiver fora do fogo.

Agora volte o molho bechamel ao fogo, adicione a abobrinha refogada e um belooooo fio de azeite de ótima qualidade (faz toda a diferença), mexa bem tudo, evite fervura. Pronto o molho está prontinho!!!

Massa
Cozinhe a massa em água fervente com sal, deixe al dente (durinha na mordida), retire da água e volte a panela.

Finalização
Com a massa de volta a panela coloque o molho já preparado por cima e jogue também os pedacinhos de queijo branco cortados. Mexa bem tudo e pode servir.

Aconselho ralar um pouco de parmesão no momento que a massa estiver no prato. E agora MANGIARE BENE!


09 junho 2012

Cesar Salad com Frango Grelhado


Outro dia uma grande amiga veio jantar aqui em casa, como eu e ela estamos maneirando nas comidas gordinhas, então optamos por fazer uma salada que nos alimentasse bem.

Eu logo pensei na Cesar Salad com frango grelhado, além de achar uma delícia acho super completa, tem carboidrato, proteína, verde...confesso que não é a coisa menos calórica que tem pra comer, mas ninguém é de ferro...rsrs

Cesar Salad com Frango Grelhado
Serve 2 pessoas

2 filés de frango médios
2 alfaces americanas
Croutons
250 g de maionese
1 dente de alho amassado
40 g de filé de anchova (opcional)
3 colheres de sopa de suco de limão
4 colheres de sopa de creme de leite fresco
150 g queijo parmesão ralado
1 colher de sopa de molho inglês
1 colher de café de sal
1 colher de café  de pimenta do reino branca moída
1 colher de café de Salsinha
1 colher de café de mostarda
Fio e azeite extra virgem

MODO DE FAZER

Retire o talo das alfaces e lave-as bem em água corrente. Seque- as e reserve na geladeira.
No liquidificador coloque a maionese, o alho, as anchovas (opcional), o suco de limão, o creme de leite fresco, 100 g do parmesão ralado, o molho inglês, sal, pimenta do reino branca, salsinha, mostarda e o azeite. Bata bastante até ficar bem homogêneo.
Obs: Eu achei que essa receita dá mais molho do que o necessário para salada, mas fica a gosto. Cheguei a usar parte do molho para uns aperitivos.

Em um recipiente grande pique as alfaces com as mãos, misture bem com o molho, acrescente os croutons e coloque o restante do parmesão ralado por cima de tudo.

Grelhe os filés de frango e corte-os em tiras, agora é só misturá-los a salada e está pronto para servir.

É uma refeição completa!!!



07 junho 2012

NY Cheesecake com calda de Morango


Eba, hoje é dia da terceira receita do meu TOP 3 sobremesas favoritas! E preciso dizer que essa eu já fiz muitaaaaaaaaaaaaaaaaaaa pesquisa pra prepará-la da forma que acho a mais gostosa.

O Cheesecake com calda de morango é o melhor de todos! A minha receita preferida não vai gelatina (detesto com todas as forças gelatina em sobremesa, acho que fica com uma consistência esquisita, ECA!) e vai ao forno!

Faço bem NY style e fica igualzinho o da The Cheesecake Factory (NHAC!!!)

Apesar de ter nascido na Grecia há muito tempo, o cheesecake só se popularizou nos anos 70, quando era uma das sobremesas mais populares dos Estados Unidos, e principalmente, de New York City.

Anota que essa receita é pra deixar de herança pros filhos, netos, etc...



NY CHEESECAKE COM CALDA DE MORANGO

Massa
120 g Bolacha tipo maisena triturada
15 g Açúcar
60 g Manteiga derretida

Recheio
1,1 kg Cream cheese
160 g Creme de leite
120 g Açúcar
1 g Sal
45 g Farinha de trigo (opcional)
10 ml Suco de limão
5 ml Essência de baunilha
2 gemas
6 ovos

Calda
250 g Morangos
320 g Açúcar
120 ml Água
15 ml Suco de limão
15 g Maisena

Obs: Coloquei todas as medidas em gramas e mililitros, pois é mais confiável do que fazer pela medida de colher de sopa/chá, xícara, etc...
Porém saiba que:  
1 colher de chá = 5 g / 5 ml
1 colher de sopa = 15 g / 15 ml
1 copo/xícara = 240 g

MODO DE FAZER

Massa
Quebre as bolachas em pequenos pedaços e leve a um processador para triturá-las. Se não tiver um processador coloque as em um saco plástico e quebre-as passando um rolo de macarrão por cima.

Em um bowl junte as bolachas trituradas com o açúcar peneirado e a manteiga derretida, misture tudo até que as bolachas fiquem esbranquiçadas.

Em uma forma de 25 cm com fundo removível coloque a mistura acima. DICA: Com um copo de vidro levemente cheio de água passe-o por cima da massa já na forma para pressionar e nivelar a camada de bolacha, deixando bem firme.

Asse -a num forno pré aquecido a 160oC durante 12 minutos.  Quando a massa estiver dourada retire do forno e deixe descansar.



Recheio
Corte o Cream cheese em temperatura ambiente em pequenos cubos e coloque na batedeira. Bata-o em baixa velocidade até que fique cremoso, mais ou menos 3 minutos.

Adicione o sal e 1/3 do açúcar, bata até que os dois estejam incorporados ao creme, não se esqueça de raspar os lados da batedeira. Adicione outro 1/3 do açúcar e bata até incorporar. Adicione o 1/3 restante e repita o processo.

Se quiser adicione a farinha peneirada (a farinha não irá mudar o sabor do cheesecake, apenas dará mais estabilidade a massa e reduzirá a probabilidade dele rachar) coloque também o suco de limão e o extrato de baunilha e bata tudo.

Agora adicione o creme de leite e bata até incorporar.
Adicione as gemas e bata novamente até que estejam completamente absorvidos ao recheio.
Adicione 3 ovos e bata bem, raspe os lados da batedeira e adicione os 3 ovos restantes e bata até todos os ingredientes estarem incorporados.

Agora coloque esse recheio na forma com a massa já fria, de uma leve batidinha para que saia qualquer bolha e leve ao forno pré aquecido a 260oC.



Após 10 minutos diminua a temperatura do forno para 100oC, não abra a porta do forno, deixe que o cheesecake irá assar conforme a temperatura do forno for diminuindo.

Asse-o nessa temperatura de 100oC até que o centro do cheesecake marque no termômetro 65,5o C, isso é mais ou menos 1h40m de forno.

Quando ele estiver dourado pode retirar do forno, deixe-o esfriar fora da geladeira por aproximadamente 10 minutos. 

Após esse tempo passe levemente uma faca por toda a sua borda a fim de solta-lo da forma. Deixe-o esfriar de 2 a 3 horas fora da geladeira, depois passe um filme plástico por toda a forma e leve-o ao congelador, deixe-o resfriar por pelo menos 5 horas.  DICA: um grande segredo do cheesecake é esse processo de resfriamento.

Calda
Em uma panela junte o açúcar, 120 ml de água, o suco de limão e os morangos. Mexa até dissolver todo o açúcar no líquido, deixe-o ferver.

Assim que começar a ferver reduza a temperatura para que fique levemente borbulhando e deixe cozinhar por 10 minutos.

Quando os morangos estiverem bem moles esmague os com ajuda de um garfo para liberar mais sabor a calda.

Retire a mistura do fogo e passe tudo por uma peneira, pressionando os sólidos para retirar o máximo de suco deles. Reserve os pedaços de morango e leve o líquido de volta a panela.

Leve a calda a gentil fervura novamente, dissolva a maisena em 45 ml de água e misture a calda na panela enquanto mexe com um fouet.

Aumente o fogo e bata com o fouet, deixe ferver e continue mexendo até que engrosse, mais ou menos 5 minutos. Retire da panela e leve a calda a um bowl para que esfrie e depois a geladeira.

Finalização
Remova o cheesecake do congelador uns 30 minutos antes de servir e fatie-o com uma faca afiada.

Passe a faca na água quente entre os cortes das fatias para facilitar o processo.

Coloque uma fatia no prato e cubra-a com a calda de morango. Está pronto para comer!!!

NHAC! YUMMY! HUUUMM! 








05 junho 2012

Parques de Londres - Parte 1


É quase verão no hemisfério norte e em Londres é só sair um solzinho que todo mundo se manda para os parques pra fazer piquenique, andar de bicicleta ou mesmo só ficar deitado curtindo um calorzinho, que é raro.

Os Parques Reais de Londres são áreas que no passado eram propriedade dos monarcas do Reino Unido. Originalmente serviam para a recreação da família real, e seu acesso era proibido. Com a urbanização da cidade, aos poucos a entrada aos parques foi liberada ao público em geral. No total, há oito áreas oficialmente reconhecidas como parques reais.

Quem já visitou a cidade provavelmente ouviu falar dos dois principais parques, o Hyde Park e o Regent’s Park, porém Londres tem muitos outros parques tão lindo quanto esses.

Hyde Park
é o parque mais famoso de Londres, aberto todos os dias das 5h da manhã até a meia-noite e possui uma área de 111 hectares. Ao longo de todo o parque é possível encontrar diversos pontos onde os visitantes podem alugar espreguiçadeiras para relaxar e aproveitar o sol. Além de espaços apropriados para a prática de esportes, como quadras de tênis, passeios a cavalo, aluguel de bicicletas, patinação, skate, corrida, caminhadas, etc...



Dentro do Hyde Park existem diferentes áreas, uma delas é o lago Serpentine, onde pode-se alugar pedalinhos ou pequenos barcos para passear ao redor do lago. Do outro lado do Serpentine, a oeste, tem a área conhecida como Kensington Gardens, onde tem a mansão que foi residência do casal Príncipe Charles e Princesa Diana durante o tempo em que foram casados. Ainda andando por entre as áreas do parque vemos o Memorial da Princesa Diana, aberto em 2004. Os visitantes podem mergulhar os pés no chafariz e sentar-se na borda, mas não é permitido andar ao longo da fonte. Entre outros tributos também tem o Memorial do Holocausto e das vítimas do ataque terrorista em Londres do dia 07 de Julho de 2005.



Uma passeio divertido é aos domingos perto da estação de Marble Arch, a divertida Speaker’s Corner, local onde qualquer um pode subir num caixote e discursar publicamente sobre o que quiser.



O parque também já serviu de palco para apresentações históricas, como a dos Rolling Stones, em 1969, com público estimado entre 250 e 500 mil pessoas, e Queen, em 1976, com a presença de 150 mil pessoas. Todos os verões são realizados grandes festivais de música no parque, atraindo grande número de espectadores e as atrações musicais mais famosas do planeta. Ao sul do parque fica o Royal Albert Hall onde se realizam diversos concertos ao longo do ano.

 St. James Park
 ao lado do Hyde Park e em frente ao Palácio de Buckingham, é um dos mais bem cuidados parques da cidade, com seu lago artificial, cisnes, gansos e jardins dotados das mais belas flores de Londres.



Green Park
Anexo ao St. James Park, ele é bastante freqüentado por ficar em uma região central de Londres, em Piccadilly.   Famoso particularmente pela grande quantidade de pessoas tomando sol ou fazendo picnics. É também bem popular entre os Londrinos que utilizam de suas calçadas arborizadas em suas caminhadas até o trabalho.  



Regents Park
 Localizado na região central de Londres, perto dos metros Baker Street, Regents Park ou Camden Town possui 166 hectares de área verde. Dentro do parque está situado o London Zoo, um teatro a céu aberto, o Queens Mary’s Rose Garden, um jardim de rosas, e um grande lago, onde aos domingos é possível passear de barco.

O criador do Marble Arch, Trafalgar Square e por parte do desenho do Buckingham Palace, Sir John Nash, foi também o responsável pelo remodelamento do parque no início do século 19.


Hampstead
Mais afastado do centro situa-se numa das áreas mais nobres de Londres, e você pode tomar banho num de seus lagos. Nesse parque, existem áreas reservadas a nudistas (no verão), separadas por sexo.



DICA: No site Royal Parks in London você encontra os mapas de todos os parques.

Como o post estava ficando muito grande dividi em duas partes, semana que vem coloco o resto.

Bjos